Serra Fina

SERRA FINA

Livro Cume Capim Amarelo

Por Nina Marques

No início de Julho/18, nossa professora Nina Marques esteve na Serra Fina, um “pedaço” da Serra da Mantiqueira, por sua vez, uma das mais importantes cadeias de montanhas do Brasil.

A Serra fina, fica  na divisa entre os estados de Minas Gerais (município de Passa Quatro, e uma pequena área em Itanhandu) e São Paulo (municípios de Lavrinhas e Queluz), mas sua extremidade leste também alcança o estado do Rio de Janeiro (município de Resende).

É a quarta montanha mais alta do Brasil e tem um dos maiores desníveis topográficos do território brasileiro (mais de 2.200m do topo da Pedra da Mina à base da serra no lado paulista, no Vale do Paraíba).

Uma curiosidade: A Serra Fina tem este nome em virtude de possuir largura estreita, às vezes inferior a um metro, ao longo de toda a sua linha de crista.

A ideia era fazer a travessia da Serra Fina, considerada a mais difícil do Brasil, em 3 dias.

Mirante próximo ao Camping Dourado

Chegamos em Passa Quatro na quinta feira, final de tarde.

A cidade fica a 260km de Juiz de Fora e o caminho mais utilizado é pela BR 267.

Ficamos hospedados no Hostel Serra Fina e fomos MUITO bem recepcionados pelo Felipe, quem fez nosso translado para a travessia também.

Após um café da manhã delicioso e reforçado (incluso na diária), saimos do hostel na sexta feira às 6h e seguimos de carro até a Toca do Lobo, ponto de partida para a travessia.

No local não há estacionamento. É necessário alguém para fazer o translado (deixar no ponto de partida e depois buscar no ponto de chegada). Caso vá com grupos grandes, as empresas possuem vans para levar. Estávamos em 4, e o translado foi feito pelo Felipe, do Hostel.

De lá iniciamos nossa caminhada com o Guia Pedro Pereira, e o primeiro cume a conquistar foi o Capim Amarelo (com 2.491m de altitude).
Lá assinamos o famoso “livro de cume” e seguimos nosso trajeto, já que o primeiro dia seria o mais pesado e longo.
O ritmo do grupo não fluiu conforme o esperado e foi preciso parar em um local antes do planejado.

Ficamos em uma área de camping chamada Dourado, que fica um pouco depois do local conhecido como Maracanã, e lá pernoitamos  o primeiro dia.

Nascer do Sol na Pedra da Mina

Na manhã seguinte, seguimos nosso trajeto e conquistamos o cume da Pedra da Mina (2.797 m), a quarta montanha mais alta do Brasil e considerada por muitos, uma das mais difíceis em ascensão.

Chegamos no meio da tarde e por questões de segurança e logística do grupo, decidimos abortar a missão travessia e pernoitar por ali. Nosso ritmo estava abaixo do esperado, devido uma amiga nossa ter sentido dores no joelho já no primeiro dia.
Uma decisão sensata e segura, alertada e orientada pelo nosso Guia.
Tínhamos algumas possibilidades de continuar, caminhar trechos a noite, alterar ponto de camping… até completarmos a missão. Mas achamos mais seguro e sensato ficar ali e descer pela via conhecida como Paiolinho.

Esta via, sai na Fazenda Serra Fina, uma propriedade particular de acesso teoricamente fácil e com local para estacionar.

Apesar de não termos feito a “famosa travessia”, o final de semana valeu a pena.

Lugares maravilhosos, a descida pelo Paiolinho não deixou a desejar nem pela dificuldade técnica nem pelo visual.
Já no final, passamos por uma cachoeira de água cristalina, chamada Cachoeira do Paiol ou do Paiolinho. Local ideal para um banho revigorante, após 3 dias na montanha.

Cachoeira do Paiol ou Paiolinho

O ideal, é que a travessia seja feita em 4 dias, pois o nível é pesado e se o condicionamento não estiver bacana, pode comprometer a logística.
Falta sinalização, trechos com mata muito fechada e os poucos pontos de água, fazem dela a mais difícil do Brasil.

Não tentem fazer sozinhos. Um guia ou agência especializada faz toda a diferença na preparação, logística e segurança não só da travessia, mas de qualquer atividade na montanha.

Fizemos o percurso com o pessoal da Mantiex e a galera manda muito bem! Ficou o gostinho de quero mais e espero poder voltar para concluir a travessia ou pelo menos conhecer a “outra metade”.

 

Contatos:

  • Hostel Serra Fina – Felipe (35) 99720 – 3939
  • www.mantiex.com.br

Blog

Ibitipoca – MG

Ibitipoca, um pequeno vilarejo, onde o turismo vem crescendo e muito nos últimos anos devido a grandes eventos culturais, gastronômicos e esportivos, além das belezas naturais do seu Parque Estadual. Saiba mais…

acesse

Serra Fina

No início de Julho, nossa professora Nina Marques esteve na Serra Fina, um “pedaço” da Serra da Mantiqueira, por sua vez, uma das mais importantes cadeias de montanhas do Brasil. Saiba mais…

acesse

Desafio Rio do Alto – Abril 2018

O desafio Rio do Alto, consta em uma programação completa para a alta temporada de montanhismo 2018.
A proposta é atingir os 10 maiores picos do Rio de Janeiro, dividido em 5 fases. Saiba mais…

acesse