Luminarias – MG

Por Nina Marques

No último feriado, 12/10/17, percorri uma pequena parte da Estrada Real em Minas Gerais.

Comecei por Luminárias, uma pequena cidade há 40km de Lavras repleta de cachoeiras e belas paisagens.

A proposta era conhecer cada cidade em um dia, retornando a Juiz de Fora no domingo.

 

Em Luminárias, nos indicaram a cachoeira das Esmeraldas, uma propriedade particular com estrutura de bar e piscina.

Para visitação, é cobrada uma taxa de R$ 5,00 e segundo a dona, a trilha é de fácil acesso e tem cerca de 800m até a cachoeira.

Cachoeira da Pedra Furada (Vista de cima)

Apesar de estarmos na Cachoeira das Esmeraldas (que não cheguei a conhecer), pegamos um trilha à pé para a cachoeira da Pedra Furada.

A trilha não possui sinalização e dura cerca de 40 minutos. Esta cachoeira tem acesso de carro, mas optamos por este caminho à pé.

 

No trajeto, atravessamos dois pequenos riachos e chegamos “por cima” da cachoeira, local com alguns poços para banho.

Caminhando um pouco pelos poços, nos deparamos com o “furo na pedra” que mais parece um ralo por onde escoa a água. Muito diferente de todas as cachoeiras que já vi.

 

Depois de visualizar de cima, demos a volta e chegamos “por baixo” onde há poço para banho e acesso à

Cachoeira da Pedra Furada (vista por baixo)

queda da cachoeira.

É possível chegar embaixo do buraco, uma sensação curiosa, pois ao olhar para cima você vê o céu pelo furo.

Passamos boa parte do dia ali, água tranquila, local agradável, com sol…

Dando continuidade ao nosso passeio, retornamos à cachoeira das Esmeraldas pela mesma trilha. Lá comemos uma porção de peixe, que por sinal, gostosa e bem servida (para 3 pessoas) por R$ 25,00 e seguimos caminho para a Cachoeira Serra Grande.

Ambos acessos são por estrada de chão. Para a Serra Grande, exige um pouco mais de atenção, mas mesmo carros mais baixos passam.

Cachoeira Serra Grande

Chegamos na propriedade particular pouco mais de 16h. Também há taxa de visitação no valor de R$ 5,00.

Visitamos a cachoeira, mas por ser final da tarde, já não batia sol no poço e não animamos o banho. Hehe

Segundo o proprietário, o local oferece um “escorrega natural”, porém não tínhamos tempo hábil para conhecer antes que escurecesse e seguimos caminho.

Retornando à cidade, tivemos o privilegio de um por do sol nas montanhas, fechando o dia com chave de ouro!

Fizemos a pernoite em Lavras e no dia seguinte, segui para São Thomé das Letras.

Blog

Ibitipoca – MG

Ibitipoca, um pequeno vilarejo, onde o turismo vem crescendo e muito nos últimos anos devido a grandes eventos culturais, gastronômicos e esportivos, além das belezas naturais do seu Parque Estadual. Saiba mais…

acesse

Serra Fina

No início de Julho, nossa professora Nina Marques esteve na Serra Fina, um “pedaço” da Serra da Mantiqueira, por sua vez, uma das mais importantes cadeias de montanhas do Brasil. Saiba mais…

acesse

Desafio Rio do Alto – Abril 2018

O desafio Rio do Alto, consta em uma programação completa para a alta temporada de montanhismo 2018.
A proposta é atingir os 10 maiores picos do Rio de Janeiro, dividido em 5 fases. Saiba mais…

acesse